Fisioterapia na Coluna: Escoliose


>




Geralmente envolve as regiões torácica e lombar.Tipicamente, em indivíduos destros, uma leve curvatura em S sendo para a direta na região torácica e esquerda na lombar , ou uma leve curvatura em C para a esquerda na transição toracolombar . Pode haver assimetria nos quadris, pelve e membros inferiores.

A escoliose estrutural envolve uma curvatura lateral irreversível com rotação fixa das vértebras. A rotação dos corpos vertebrais é no sentido da convexidade da curva. Na coluna torácica , as costelas rodam com as vértebras de modo que ocorre proeminência anteriormente no lado da concavidade . Uma giba posterior nas costelas é detectada durante a inclinação para frente

 QUANDO HÁ ESCOLIOSE ESTRUTURAL.

Uma escoliose não estrutural é reversível e pode ser alterada com inclinação para frente ou para o lado e com mudanças no posicionamento como ficando em decúbito dorsal ou fazendo realinhamento da pelve corrigindo uma discrepância entre o comprimento das pernas ou com contração musculares. Essa é também denominada escoliose funcional ou postural.


a)Fontes potenciais de dor :

(1)Fadiga muscular e torções ligamentares no lado da convexidade 

(2)Irritação nervosa no lado da concavidade


b) Desequilíbrios musculares:

(1)Estruturas retraídas no lado côncavo da curvatura 

(2)Estruturas alongadas e enfraquecidas nos lados convexos da curvatura

(3)Se um quadril está aduzido, os músculos adutores daquele lado ficarão retraídos e os músculos abdutores ficarão alongados e fracos. O oposto irá ocorrer no membro contralateral.


c) Causas comuns: escoliose estrutural 

Doenças ou distúrbios neuromusculares (como paralisia cerebral , lesão medular ou doenças neurológicas ou musculares progressivas), distúrbios osteopáticos ( como hemivértebras, osteomalacia, raquitismo ou fratura), e distúrbios idiopáticos , onde a causa é desconhecida;


d) Causas comuns : escoliose não estrutural

Discrepância entre o comprimento das pernas , seja estrutural ou funcional , proteção muscular reflexa ou espasmo devido a estímulos dolorosos na região lombar ou cervical ; e posturas habituais ou assimétricas.

Já acessou o blog Faça Fisioterapia hoje?
Fisioterapia na Coluna: Escoliose Fisioterapia na Coluna: Escoliose Revisado by ADMIN on 08:51 Nota: 5