As fraturas têm seu tratamento, resultados e prognóstico relacionados a fatores como idade da vítima, gravidade, tipo e localização do traum...

Fraturas em crianças


As fraturas têm seu tratamento, resultados e prognóstico relacionados a fatores como idade da vítima, gravidade, tipo e localização do trauma, treinamento do ortopedista e até características individuais da criança ferida. É importante, assim, que os pais falem com o ortopedista responsável e sejam esclarecidos quanto às particularidades do tratamento. As informações de outros pais que tiveram filhos com fraturas "semelhantes" podem não ser aplicável àquela criança.  

Diferenças entre o osso da criança e do adulto

Os ossos da criança apresentam diferenças em relação aos adultos, as quais são importantes para determinar o tipo da lesão, o tratamento e o prognóstico, em caso de fratura. O osso da criança: apresenta maior elasticidade e porosidade, o periósteo é mais resistente,  há a presença das cartilagens de crescimento, como a criança está em crescimento, a capacidade de seu corpo de formar e desenvolver os ossos é superior à do adulto
Essas diferenças determinam algumas características vantajosas para a criança:

  • Maior dificuldade para a ocorrência de fraturas.
  • Grande proporção de fraturas incompletas, tipo "galho verde" ou subperiostal
  • Menor incidência de fraturas cominutivas
  • Capacidade de remodelação,
  • Cicatrização ou calo ósseo mais veloz, em até menos da metade do tempo necessário a um adulto.
  • Melhor e mais rápida recuperação após a fratura..
  • Menor necessidade de cirurgia para reduziir e fixar  as fraturas.
  • A esses aspectos positivos, no entanto, contrapõem-se algumas desvantagens sérias:
  • Fraturas próximas à cartilagem de crescimento podem causar deformidades e déficit no crescimento.
  • Uma deformidade ou seqüela pode ter repercussão em toda formação educacional, profissional, social e psicológica da pessoa.
  • Menor cooperação para recomendações como, por exemplo, não andar, não correr, ter cuidado etc.
  • Capacidade de aceitar o gesso ou imobilizações prolongadas mais facilmente.

Fratura fechada: Não há lesão da pele. Fratura aberta ou exposta: Há, na pele, uma ferida que se comunica com a fratura. Pode ser de qualq...

Tipos de fratura


Fratura fechada: Não há lesão da pele.

Fratura aberta ou exposta: Há, na pele, uma ferida que se comunica com a fratura. Pode ser de qualquer dimensão, inclusive se resumindo a um ponto.

Fratura patológica: Ocorre num osso afetado por problemas prévios que o enfraqueceram (como doenças congênitas, infecções e lesões benignas ou malignas).

Fratura por estresse: Ocorre em ossos submetidos a esforço contínuo. Sua incidência vem se elevando devido à disseminação da prática esportiva intensa pelos jovens.

Fratura desviada: Os fragmentos do osso se deslocam.

Fratura articular: Há acometimento da articulação.

Descolamento epifisário: Atinge a placa de crescimento.

Fratura em "galho verde": O osso é "lascado" ou "trincado", sendo que um lado dele permanece íntegro.

Fratura subperiostal: Ocorre sob o periósteo, membrana resistente que envolve o osso.

O músculo  tríceps braquial  é um largo músculo esquelético de três cabeças encontrado em humanos. Ele corre na superfície posterior do b...

Tríceps braquial


Triceps

O músculo tríceps braquial é um largo músculo esquelético de três cabeças encontrado em humanos. Ele corre na superfície posterior do braço.

O músculo tríceps braquial é geralmente chamado de "tríceps". Entretanto, o termo "tríceps" (em Latim significa "três cabeças") pode ser usado para qualquer músculo que possua três origens.

É um poderoso extensor de cotovelos e tem quase 60% da massa muscular do braço, mas ao ser extensor costuma ir a favor da gravidade, e não se desenvolve muito. E esse é o terror da mulherada quando dá o tchauzinho.


Alguns exercícios:


Movimentos incorretos comprometem articulaçõesi


Essas fotos foram retiradas da web como forma de exemplicar o movimento deste músculo importantíssimo para movimento de antebraço e braço.


Com este livro, você recebe informações sobre as características do trabalho no campo da Ortopedia; adquire amplos conhecimentos sobre os...

Fisioterapia em Ortopedia



Fisioterapia em Ortopedida

  • Com este livro, você recebe informações sobre as características do trabalho no campo da Ortopedia; adquire amplos conhecimentos sobre os principais sintomas dos pacientes com problemas ortopédicos: dor; restrição a mobilidade; aumento da mobilidade; modificação do comportamento motor; acompanha situações concretas por meio de apresentação de casos clínicos.

  • Editora: Santos
  • Autor: ANTJE HÜTER BECKER
  • ISBN: 9788572886642
  • Origem: Nacional
  • Ano: 2008
  • Edição: 1
  • Número de páginas: 686
  • Acabamento: Brochura
  • Formato: Médio
  • Tomo: 0
  • Volumes: 0
  • Complemento: Nenhuma

Maiores informações, clique aqui!

--
Participe deste blog. Mande dicas e sugestões pelo email adm@chakalat.net

James Cyriax  (1904 - 1985) foi um ortopedista britânico que definiu alguns dos pontos importantes de diagnóstico e tratamento moderno no ca...

Quem foi James Cyriax?


James Cyriax (1904 - 1985) foi um ortopedista britânico que definiu alguns dos pontos importantes de diagnóstico e tratamento moderno no campo da ortopedia.

Baseou seu trabalho em três fundamentos:

  • Toda dor vem de uma lesão.
  • Todo o tratamento deve chegar à lesão.
  • Todo o tratamento deve produzir um efeito benéfico sobre a lesão.

Realizou seu trabalho no St.Thomas´s Hospital e no St.Andrew´s de Londres.

Veja clicando aqui um Dvd sobre essa técnica

Destacou principalmente por sua concepção no estudo da anatomía e a fisiopatología, o que supôs uma autêntica revolução neste campo, que até a década de 1930-1940 se tinha limitado em grande parte a enfocar os tratamentos de uma maneira empírica e tradicionalista.

No âmbito da terapêutica, seus escritos ainda perduram em nossos dias em concreto por suas contribuições sobre a infiltração, a manipulação e o massagem transversa profunda  (técnica que se conhece hoje em todo mundo como "Cyriax").

Sua obra mais importante é "Ortopedia Clínica" e nela, entre outras coisas, defende o papel da fisioterapia e o fisioterapeuta no tratamento conservador de patologia músculo-esquelética, sobretudo no campo do massagem e as manipulações. Seus estudos foram constituidos e foram de grande importância para a aceitação e generalização da prática da fisioterapia no campo da ortopedia no mundo ocidental.

Livros de Fisioterapia com preços especiais

Faça Fisioterapia