As fraturas têm seu tratamento, resultados e prognóstico relacionados a fatores como idade da vítima, gravidade, tipo e localização do traum...

Fraturas em crianças







As fraturas têm seu tratamento, resultados e prognóstico relacionados a fatores como idade da vítima, gravidade, tipo e localização do trauma, treinamento do ortopedista e até características individuais da criança ferida. É importante, assim, que os pais falem com o ortopedista responsável e sejam esclarecidos quanto às particularidades do tratamento. As informações de outros pais que tiveram filhos com fraturas "semelhantes" podem não ser aplicável àquela criança.  

Diferenças entre o osso da criança e do adulto

Os ossos da criança apresentam diferenças em relação aos adultos, as quais são importantes para determinar o tipo da lesão, o tratamento e o prognóstico, em caso de fratura. O osso da criança: apresenta maior elasticidade e porosidade, o periósteo é mais resistente,  há a presença das cartilagens de crescimento, como a criança está em crescimento, a capacidade de seu corpo de formar e desenvolver os ossos é superior à do adulto
Essas diferenças determinam algumas características vantajosas para a criança:

  • Maior dificuldade para a ocorrência de fraturas.
  • Grande proporção de fraturas incompletas, tipo "galho verde" ou subperiostal
  • Menor incidência de fraturas cominutivas
  • Capacidade de remodelação,
  • Cicatrização ou calo ósseo mais veloz, em até menos da metade do tempo necessário a um adulto.
  • Melhor e mais rápida recuperação após a fratura..
  • Menor necessidade de cirurgia para reduziir e fixar  as fraturas.
  • A esses aspectos positivos, no entanto, contrapõem-se algumas desvantagens sérias:
  • Fraturas próximas à cartilagem de crescimento podem causar deformidades e déficit no crescimento.
  • Uma deformidade ou seqüela pode ter repercussão em toda formação educacional, profissional, social e psicológica da pessoa.
  • Menor cooperação para recomendações como, por exemplo, não andar, não correr, ter cuidado etc.
  • Capacidade de aceitar o gesso ou imobilizações prolongadas mais facilmente.


Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Através deste curso, você terá acesso aos mais atuais protocolos de Avaliação e Tratamento da chamada Fisioterapia Contemporânea, dentre eles: Termografia Clínica, Análise computadorizada de biomecânica, Estabilização segmentar, ventosaterapia, pilates e liberação miofascial. Clique aqui

O curso de Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica contém informações detalhadas sobre o funcionamento e composição do sistema musculoesquelético, os tipos de lesões que podem afligi-los e as formas de tratamento. Clique aqui
>

Poste um Comentário

Faça Fisioterapia