Trata-se de uma inflamação da medula óssea e do tecido ósseo circundante devido à infecção. A osteomielite trata-se de uma infecção nos os...

Osteomielite







http://adam.sertaoggi.com.br/encyclopedia/images/ency/fullsize/9712.jpg

Trata-se de uma inflamação da medula óssea e do tecido ósseo circundante devido à infecção. A osteomielite trata-se de uma infecção nos ossos. Muitas vezes a infecção se origina em outro local do corpo, disseminando-se para os ossos por meio do sangue.

Geralmente ocorre a partir de fraturas antigas e feridas em geral. Pode também se originar de outras fontes de infecção no corpo, sendo disseminada pelo sangue.

Independentemente da fonte de infecção, uma vez que estejam presentes bactérias, o osso desencadeia uma resposta inflamatória. A bactéria envolvida mais comum é a Staphylococcus aureus.

Normalmente é uma infecção bacteriana purulenta que causa dor e inchaço no tecido mole adjacente. A área afetada é quente ao toque e a pele torna-se avermelhada. O animal apresenta apatia, diminuição do apetite e febre e geralmente evita apoiar o membro afetado.

Nos casos de decurso longo, ocorre drenagem de pus para a superfície cutânea através de inúmeros trajetos a partir do osso infectado. As infecções não purulentas são crônicas e a maioria é causada por fungos.

A infecção óssea dissemina-se através de canais do osso e interfere com o suprimento sanguíneo normal. Isto pode levar à necrose, e o organismo compensa formando novo tecido ósseo na área. Pode ocorrer também seqüestro ósseo (fragmento que se destaca do osso). Essas alterações podem ser vistas radiograficamente.

O diagnóstico é confirmado pela biópsia óssea.

O tratamento é baseado em antibióticos sistêmicos, capazes de penetrar no tecido ósseo. Drenagem do pus dos tecidos moles pode ser feita, se necessário. Nos casos crônicos, os fragmentos ósseos desvitalizados devem ser retirados cirurgicamente.

A osteomielite crônica ocorre quando o tecido ósseo morre devido à interrupção do suprimento sangüíneo. A infecção crônica pode persistir por anos, ocorrendo de maneira intermitente. Os fatores de risco são traumas recentes, diabetes, pacientes que fazem hemodiálise e abuso de droga intravenosa. A incidência é de 2 em cada 10 mil pessoas.


Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Através deste curso, você terá acesso aos mais atuais protocolos de Avaliação e Tratamento da chamada Fisioterapia Contemporânea, dentre eles: Termografia Clínica, Análise computadorizada de biomecânica, Estabilização segmentar, ventosaterapia, pilates e liberação miofascial. Clique aqui

O curso de Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica contém informações detalhadas sobre o funcionamento e composição do sistema musculoesquelético, os tipos de lesões que podem afligi-los e as formas de tratamento. Clique aqui
>

Poste um Comentário

Faça Fisioterapia