Uma fratura de Galeazzi é uma fratura da região distal do rádio com ruptura da membrana interóssea e da ligação com a ulna, com subluxação...

Fratura de Galeazzi


http://www.rbo.org.br/images%5Csbot96%5C08_ago%5Cimage.96.ago.51.jpg

Uma fratura de Galeazzi é uma fratura da região distal do rádio com ruptura da membrana interóssea e da ligação com a ulna, com subluxação da ulna.

As fraturas do rádio e ulna em um adulto são de tratamento cirúrgico. A necessidade de uma redução anatômica é necessária por causa da pronação e supinação.

A redução cruenta é realizada e a osteossíntese com placa e parafusos é o método mais indicado. Quando apenas o rádio é fraturado com desvio e a ulna está integra, ocorre a luxação da articulação rádio-ulnar distal.

A fratura recebe o nome em homenagem ao cirurgião italiano Riccardo Galeazzi, (1866-1952).

Tratamento

Consiste em estabilização da fratura através de placas de metal e ligação das bandas rompidas. Além disso, o braço deve ser imobilizado com gesso.


- Complicações:

Subluxação permanente da articulação rádio-ulnar distal.
Pseudoartrose.
Consolidação viciosa

Raquitismo é uma doença decorrente da mineralização inadequada do osso em crescimento, ou seja, da placa epifisária. Está entre as doenças m...

Raquitismo


Raquitismo é uma doença decorrente da mineralização inadequada do osso em crescimento, ou seja, da placa epifisária. Está entre as doenças mais freqüentes da infância em muitos países em desenvolvimento. A causa predominante é a deficiência de vitamina D, seja por exposição insuficiente à luz solar ou baixa ingestão através da dieta; mas a deficiência de cálcio na dieta também pode gerar um quadro de raquitismo.

Osteomalacia é o termo usado para descrever uma condição semelhante que ocorre em adultos, geralmente devido à falta de vitamina D.

O raquitismo é mais comum em crianças que nascem prematuras e os principais sintomas que a mãe deve observar são irritabilidade, insônia e sudorese principalmente na parte da cabeça durante a amamentação. Esses sintomas só aparecem aos seis meses de idade.

Outros sintomas ainda são deformidades ósseas, fraturas, fraqueza nos músculos, dores nos ossos, baixa estatura que causa retardo no desenvolvimento, anormalidade nos dentes, distúrbios respiratórios e insuficiência cardíaca. Isso não quer dizer que o bebê terá todos esses sintomas juntos, mas é provável que se ele tiver raquitismo, um desses sintomas aparecerá.

O tratamento pode ser feito a base de alimentos ricos em vitamina D, mas apenas dois deles apresentam essas características que são o fígado e óleo de alguns peixes gordurosos. Então, a receita médica de suplementos com altos índices de vitamina D é o mais indicado e o método mais eficiente de se combater o raquitismo. A junção da vitamina D com a exposição ao sol facilita a absorção da vitamina e elimina boa parte do problema.

Mas lembre-se que o tratamento só deve ser feito com orientação médica, já que é o médico que vai definir a quantidade de vitamina D, a dieta e a exposição ao sol necessários para que a criança se recupere do raquitismo.

As fraturas do quadril tem maior ocorrência em pacientes idosos, podendo causar sérias consequências, como limitar as atividades diárias...

Fraturas do Fêmur Proximal


As fraturas do quadril tem maior ocorrência em pacientes idosos, podendo causar sérias consequências, como limitar as atividades diárias, aumentar a dependência a tais atividades, ou desenvolver sérias limitações levando a morte.

A prevenção da fratura do quadril é a melhor forma de evitar tais complicações, e esta deverá ser feita com o controle da osteoporose, fortalecimento muscular, atividade física, e controle domiciliar retirando tapete e colocando corrimão em banheiros, tudo para evitar quedas que levarão a fratura.

As fraturas do quadril se dividem em fraturas do colo do fêmur e em fraturas da região trocanteriana.



A maioria das fraturas ocorre por queda. Porém quando a osteoporose ou outra patologia tornam o osso fraco a fratura poderá ocorrer com estresse pequeno, como após girar o corpo, ou levantar-se da cadeira.

As fraturas do fêmur proximal causam dor, limitação da mobilidade, e dificuldade ou incapacidade em andar, dependendo aqui do deslocamento da fratura.

TODO PACIENTE APÓS UM TRAUMA E QUE APRESENTE DOR NO QUADRIL , TEM FRATURA DO FEMUR PROXIMAL, ATÉ QUE SE PROVE O CONTRÁRIO.


Algumas pessoas com fratura impactada podem andar, porém com dor. Ao exame observa- se o desvio do membro fraturado e a dor a manipulação membro.
O diagnóstico é confirmado com Rx e se necessário Tomografia computadorizada ou Ressonância magnética.

Após a fratura do colo do fêmur, artrose do quadril poderá se desenvolver devido à lesão da circulação à cabeça do fêmur. Sem uma boa circulação ocorrerá o colapso da cabeça, levando a dor e outros sintomas característicos da artrose do quadril
O tratamento das fraturas do fêmur proximal é eminentemente cirúrgico, para que o paciente tenha o alívio da dor, e retorne a ficar sentado ou a deambular o mais rápido possível, evitando assim complicações como escaras, tromboses, pnemonia.

O tipo de cirurgia depende do tipo da fratura e do grau de atividade do paciente.

Para as fraturas do colo do fêmur pode ser realizado:

» Fixação da fratura com parafusos;
» Fixação da fratura com placa e parafusos;
» Artroplastia total do quadil;
» Artroplastia parcial do quadril.

Para as fraturas transtrocanterianas pode ser ralizado:

» Fixação da fratura com placa e parafusos;
» Fixação com haste intramedular e parafusos.

Após a cirurgia, a reablitação é iniciada tão logo seja possível, ainda no hospital

Prótese é o componente artificial que tem por finalidade suprir necessidades e funções de indivíduos seqüelados por amputações, traumática...

Próteses


http://1.bp.blogspot.com/-yMK5a6CE8Qw/TWTolnoGNxI/AAAAAAAAE3o/zSEV2ntvqIA/s1600/protese.jpg

Prótese é o componente artificial que tem por finalidade suprir necessidades e funções de indivíduos seqüelados por amputações, traumáticas ou não.

Quando uma pessoa perde algum membro do corpo, no lugar é posto uma prótese mecânica. Essa prótese responde a qualquer impulso nervoso, virando um substituto ideal, com a vantagem de ser mais resistente.

As próteses podem também ser internas, para substituiçao de articulações ósseas. Geralmente são prescritas/fabricadas/adaptadas por médicos, odontólogos, veterinários, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

Uma prótese substitui um membro ou uma parte do organismo (prótese de mão, prótese de membro inferior), enquanto um implante acrescenta volume ou função a algo que já existe (implante mamário, implante peniano).

O acetábulo faz parte da articulação do quadril. O acetábulo é o soquete da articulação, enquanto o femur é a bola, formando uma articula...

Fraturas de Acetábulo


O acetábulo faz parte da articulação do quadril. O acetábulo é o soquete da articulação, enquanto o femur é a bola, formando uma articulação do tipo bola-soquete.

O acetábulo é parte da pelve, sendo coberto por cartilagem articular que irá formar a superficie articular.

A fratura do acetábulo ocorre quando o soquete é quebrado, sendo que as fraturas acetabulares são mais raras que as fraturas do femur proximal (bola).

A fratura do acetábulo pode ocorrer por por traumas de grande energia, como acidentes automobilísticos, queda de altura, sendo estas as causas mais frquentes em jovens, e nos idosos a causa mais frequente de fratura é a osteoporose, que por tornar a estrutura óssea mais frágil, pode levar a fratura do acetábulo com traumas mais leves, como a queda da própria altura.

O tratamento da fratura depende da idade do paciente e da extensão do deslocamento e instabilidade do quadril.

Em pacientes idosos, devido a osteoporose e dificuldade técnica em fixação da fratura em um osso osteoporótico, poderá estar indicado o tratamento conservador, proibindo a descarga de peso no lado afetado, até que ocorra a consolidação da fratura.

Cirurgia é recomendada para:

» Realinhar a superfície articular;

» Remover corpo estranho da articulação do quadril;

» Restaurar a estabilidade da articulação do quadril;


As principais complicações da fratura do acetábulo ocorrem a médio e longo prazo, onde após a fratura poderemos ter artrose do quadril, osteonecrose do quadil ou calcificação heterotópica.

O tratamento para o alívio da dor do quadril se faz com a cirurgia de artoplastia do quadril, que devolverá a movimentação e retorno as atividades do paciente.

Faça Fisioterapia