Possivelmente, a fratura mais comum no pé é a do metatarso, e sua recuperação pode ser um sucesso se utilizado o tratamento fisioterápico a...

Fisioterapia para fratura nos pés ou no metatarso








Possivelmente, a fratura mais comum no pé é a do metatarso, e sua recuperação pode ser um sucesso se utilizado o tratamento fisioterápico adequado. Dependendo da gravidade da fratura, exercícios que focam na extensão de movimento e no fortalecimento dos músculos são vitais para atingir a cura.

As fraturas no metatarso geralmente ocorrem em razão de trauma direto, excesso de forças rotativas ou uso excessivo. Para que os ossos possam calcificar e curar, inicialmente devem ser realizados exercícios com pouco ou nenhum peso no membro afetado. Os fisioterapeutas fazem terapia manual no tornozelo e na planta do pé para diminuir a inflamação e a dor e, ao mesmo tempo, realizam progressivamente movimentos extensivos no quinto metatarso e na articulação do tarso. Devido à anatomia e movimentação complexa do pé durante o caminhar, manter o relaxamento adequado é essencial para sua funcionalidade. Além destas técnicas, geralmente é realizada a terapia com gelo através de compressas ou "air cast".

Exercícios intermediários

Os planos de tratamento podem variar muito dependendo da gravidade e área da fratura. Por isso, nos estágios intermediários da fisioterapia, esses planos precisam ser adaptados para melhor se adequarem aos pacientes. De acordo com FootPhysicians.com, exercícios de alongamento e fortalecimento podem durar de seis a oito semanas, focando principalmente na melhora da flexibilidade e extensão do tornozelo. Os fisioterapeutas normalmente introduzirão exercícios avançados com pesos. Contudo, os pacientes ainda deverão andar com a ajuda de uma bota ortopédica ou um "air cast" para minimizar os riscos de dano ósseo.

Final do tratamento e alta

No momento da alta, os pacientes devem conseguir usar completamente o pé atingido, podendo andar sem qualquer ajuda por longos períodos. Entretanto, ainda não estarão aptos a correr. Portanto, o fisioterapeuta prescreverá exercícios para serem realizado em casa para aumentar a força dos músculos da perna em geral, o que é essencial para a estabilidade do pé durante uma corrida. Se o ortopedista ou fisioterapeuta julgarem necessário, os pacientes podem fazer exames contínuos de raio-X para monitorar a calcificação do osso.


Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Através deste curso, você terá acesso aos mais atuais protocolos de Avaliação e Tratamento da chamada Fisioterapia Contemporânea, dentre eles: Termografia Clínica, Análise computadorizada de biomecânica, Estabilização segmentar, ventosaterapia, pilates e liberação miofascial. Clique aqui

O curso de Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica contém informações detalhadas sobre o funcionamento e composição do sistema musculoesquelético, os tipos de lesões que podem afligi-los e as formas de tratamento. Clique aqui
>

Poste um Comentário

Faça Fisioterapia