Fisioterapia na fratura de úmero


>




Fraturas do terço proximal do úmero ou do úmero proximal são a terceira fratura mais comum. Elas ocorrem em 2 faixas etárias e estão relacionadas a dois mecanismos de trauma: nos pacientes mais jovens são causadas por acidentes de alta energia, como acidentes de carro ou moto; nos pacientes acima de 50 anos podem ocorrer em traumas mais leves, como queda da própria altura e comumente estão relacionadas à osteoporose.

O diagnóstico é feito através do exame físico e de radiografias simples. Nos casos mais complexos, pode ser necessária a tomografia computadorizada, que permite uma avaliação tridimensional da fratura. Eventualmente, algumas fraturas podem não aparecer na radiografia inicial, chamadas de fraturas ocultas e são mais comuns nas fraturas sem desvio do tubérculo maior (proeminência no úmero em tendões do manguito rotador se inserem).

A avaliação ajuda o fisioterapeuta a decidir o melhor tratamento. Medidas comuns feitas após uma fratura de úmero proximal incluem:

  • Amplitude de movimento
  • Força
  • Dor
  • Função e mobilidade

Mobilidade da cicatriz (se você teve a cirurgia ORIF, ou seja aberta).
Após uma avaliação completa, o tratamento vai começar a melhorar a funcionalidade do braço.
O fisioterapeuta deve dar-lhe informações sobre o que esperar e o que se espera do paciente.
A fisioterapia e a reabilitação para a fratura do ombro envolve o trabalho ativo do paciente para alcançar excelentes resultados..
Algumas doenças comuns em que o paciente e o terapeuta deve trabalhar são:

Amplitude de movimento

Depois de uma fratura do úmero proximal, a amplitude de movimento é provavelmente reduzida a nivél do ombro e cotovelo.
Esta perda de elasticidade dificulta o movimento do braço.
O fisioterapeuta pode prescrever exercícios para ajudar a melhorar a amplitude de movimento.

Fortalecimento muscular do ombro

Força. O ombro provavelmente será imobilizado numa faixa por quatro ou seis semanas após a lesão.
Normalmente, este período de imobilização provoca uma perda significativa da força muscular e massa.
Os exercícios de fortalecimento são concentrados nos músculos do manguito rotador e o braço: os bíceps e tríceps.
Os músculos que suportam a escápula podem ser fracos, mas são essenciais para manter a saúde do ombro e em seguida devem ser reforçados, juntamente com os outros.

Dor

Após uma Fratura em qualquer osso no corpo, o paciente está com pelo menos um pouco de dor. Isto é normal e esperado. O nível de dor deve melhorar dia a dia, mas você ainda pode sentir dor após o início da fisioterapia. O fisioterapeuta pode ajudá-lo a controlar a dor com os exercícios ou com os tratamentos, tais como calor, gelo ou terapia magnética. Precisa saber se o tratamento provoca muita dor para que o fisioterapeuta possa fazer algumas mudanças a terapia e permitir a redução da dor no braço e ombro.

Função e Mobilidade

O programa de reabilitação deve se concentrar na restauração da função normal do braço e ombro.
O fisioterapeuta pode ensiná-lo a realizar suas atividades diárias normais para melhorar a forma em que o ombro e o braço se movem de modo que o ferimento não limita as atividades diárias.
Precisa discutir com o fisioterapeuta suas ações difícil (ou impossível) por causa da fratura, então ele ou ela pode personalizar um programa de recuperação funcional personalizado.

A maioria dessas fraturas tem mínimo desvio e podem ser tratadas de modo não operatório. Em cerca de 20% dos casos a cirurgia é indicada devido ao desvio da fratura. Nos outros 80% o tratamento com uma imobilização com tipóia pode ser realizado.
Share on Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment