Cadeias musculares e alinhamento postural









A ação integrada dos músculos que constituem as cadeias musculares é responsável pela manutenção do alinhamento postural. O encurtamento destes músculos leva o indivíduo a adotar .posturas incorretas., aqui chamadas alterações posturais.

Neste aspecto a abordagem postural é sem dúvida importante, sendo considerada a base de toda compreensão funcional, norteando procedimentos corretivos seja nas disfunções músculo-esqueléticas, neuro-musculares ou cardiorespiratórias-circulatórias. Trata-se de um método de avaliação, reajustamento osteoarticular e regularização das tensões musculares, sendo utilizado a partir de uma metodologia própria.

Vários são os métodos utilizados para a avaliação, sendo essencial a ênfase na fidedignidade dos resultados. Do ponto de vista ergonômico a avaliação postural é apenas uma parte do processo avaliativo, havendo necessidade segundo Gould (1993) de ser acompanhada de outros exames e testes.
Podemos de acordo com Fernandes (1998), sistematizar os métodos de avaliação postural mais utilizados: análise dos pontos anatômicos do corpo humano de forma estática usando o simetrógrafo ou fio de prumo e em modelos pré-determinados como: New York Postural Test, Adam.s e Kendall.

Neste contexto, o referido autor em seu artigo sobre os métodos de avaliação postural, concluiu que estas formas são caracterizadas como procedimentos estáticos, o que exclui, da análise, os possíveis desvios posturais de origem funcional.

Como em todos os testes, é preciso haver uma padronização ao avaliar o alinhamento postural. O alinhamento esquelético ideal usado como padrão utiliza como referência o fio de prumo, sobre estruturas anatômicas pré-definidas.
O ponto na linha onde o fio de prumo é suspenso deve ser ponto fixo padronizado. Como o único ponto fixo na postura é na base onde os pés estão em contato com o solo, o ponto de referência deve ser a base (KENDALL,1996).

Os desvios a partir do alinhamento do prumo são descritos como leves, moderados ou acentuados, neste caso foram mensurados em graus e deslocamentos utilizando-se da cinemetria, que analisa a postura através da imagem de câmera fotográfica ou de vídeo, em que são marcados pontos anatômicos na pele dos sujeitos como referência.

Apesar de toda a sofisticação existente para mensurar e quantificar dados, as avaliações clássicas são realizadas de forma segmentada. Na busca de analisar a postura corporal pode-se utilizar os protocolos citados, mas independente da técnica ou método é importante observar a relação entre a postura global e o fio de prumo. Portanto, para avaliar de forma global utilizou-se o método das cadeias, que considera o sistema muscular de forma integrada. Na verdade, não há técnicas boas ou más; há, isto sim, aplicação desastrosa de técnicas quando, seguindo a tendência ou a rotina, elas são aplicadas em todos os indivíduos e analisadas de forma segmentada.

A abordagem deve ser mais individualizada, o método das cadeias musculares propõe a cada um,  sobretudo, a possibilidade de conhecer-se e de cuidar de si mesmo. Nossos gestos e atitudes são variados, nossas estáticas são caracterizadas principalmente pela escolha de um tipo de equilíbrio e a gestão desse equilíbrio determina a atividade dos grupos musculares cujas solicitações influenciam as formas do corpo.

A busca pela descoberta de novas formas de avaliar a postura, além dos métodos já utilizados, tem se caracterizado nos últimos anos (SPERANDIO, 2000).
Este fato se confirma quando se utiliza a palavra globalidade, pois a atuação normalmente proposta é parcial ou fragmentada. Habitualmente é feita uma boa avaliação, observando-se alterações posturais existentes, porém não se estabelecem relações entre alteração postural e músculo encurtado.

Tais informações são relevantes quando se investiga a postura corporal, uma vez que há necessidade de avaliar-se em diferentes atitudes posturais. Através destas observações concluímos que as posturas adotadas provocam desequilíbrios musculares (DENYS-STRUYF, 1995).

Cada indivíduo faz compensações próprias, assim também o tratamento deve ser individualmente planejado, a partir da avaliação realizada. Não é possível, propor avaliações padronizadas nem, indicar um mesmo tratamento a diferentes indivíduos.
Para avaliar através das cadeias musculares é preciso conhecer as cadeias e seus respectivos grupos musculares para poder identificar alterações posturais ocasionadas pelo encurtamento desses músculos; para tanto é preciso saber aplicar os testes específicos descritos no método."




Seja um profissional completo, com domínio absoluto e pleno de cada caso e com a absoluta certeza que fez as melhores escolhas para o seu cliente.

[3 Cursos] Cadeias Musculares + Avaliação Postural + Bônus Curso Tratamento. Clique aqui e saiba mais



Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Combo Joelho e Quadril - Cursos Online
  • Exercício para Ganho de Força Muscular: Prescrição Terapêutica

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.