2 tratamentos excelentes para Escoliose Vertebral







Todo fisioterapeuta já atendeu uma pessoa com escoliose na vida. Considerado por muito profissionais como um desafio imenso, a efetividade do tratamento passa pelo profissional entender qual é o tipo de escoliose que está tratando.

A escoliose é o nome dado a um desvio da coluna vertebral, que assume um formato de S.

Existem, basicamente, dois tipos de escoliose: a estrutural ou funcional.

O primeiro tipo, escoliose estrutural, é congênita, ou seja, vem desde o nascimento ou quando a pessoa é muito jovem e é geralmente irreversível, sendo associada a outras patologias.

Já na escoliose funcional, a estrutura das vértebras permanece inalterada, sendo a escoliose o resultante de desajustes no organismo, geralmente musculares e que tem tratamento.

Em geral, a escoliose tem caráter hereditário e genético, afetando muito adolescentes durante o período de maior crescimento, denominado surto de crescimento, atingindo mais meninas do que meninos

 Ela tem várias causas mas vou descrever 4 delas:

  • Idiopática: a mais comum, atingindo principalmente crianças em fase de crescimento. A deformidade é progressiva e indolor na sua origem;
  • Neuromuscular: também conhecida como Espinha Bífida, é uma doença neuromuscular na qual os ossos da coluna e a medula não se formam de maneira normal;
  • Congênita: consequência de uma malformação antes do nascimento;
  • Secundária a outras doenças: pode acontecer como consequência de uma assimetria nos membros inferiores, por exemplo.

Com a progressão da doença, a dor pode aparecer, principalmente em casos não tratados ou graves. Por isso, é muito importante aderir ao tratamento logo após o diagnóstico, quando a curva da coluna ainda é leve.

Existem diversos exercícios que devem sempre ser orientados pelo fisioterapeuta. Além disso, pacientes em fase de crescimento precisam de acompanhamento médico frequente e até de outros recursos, como o uso de coletes ou cirurgias.

Os principais objetivos do tratamento fisioterapêutico são proporcionar o alongamento das cadeias musculares, aumentar a flexibilidade e a mobilidade da coluna e melhorar o padrão postural do paciente.

Os dois principais métodos fisioterapêuticos para o tratamento da escoliose são:

>> Reeducação postural global: a RPG é indicada para pacientes que possuem menos de 40° de curvatura, avaliados pelo ângulo de Cobb. O método consiste na reabilitação postural por meio do reequilíbrio muscular.

>> Isostretching: definidos como uma ginástica postural, os exercícios do isostretching são executados buscando o alinhamento adequado da coluna vertebral. Determinadas posturas são realizadas e sustentadas em isometria por alguns segundos, o que varia de acordo com o tempo de uma longa expiração e favorece, também, a melhora da capacidade respiratória.



  • EBOOK GRATUITO: Fisioterapia e Lesão no Menisco

  • Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Combo Joelho e Quadril - Cursos Online
  • Exercício para Ganho de Força Muscular: Prescrição Terapêutica

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.