O profissional que trabalha com Fisioterapia na Traumato-Ortopedia precisa estar atualizado com áreas que estão correlacionadas, assim como...

5 cursos online sobre Fisioterapia na Traumato-Ortopedia



O profissional que trabalha com Fisioterapia na Traumato-Ortopedia precisa estar atualizado com áreas que estão correlacionadas, assim como assuntos que podem ser aplicados na prática diária.

Pensando nisso, separei 5 cursos online para quem lida com essa especialidade da Fisioterapia.

Para ter mais informações sobre os cursos, basta clicar no nome ou na imagem dele.

Curso Online de Fisioterapia Desportiva

Curso Fisioterapia Desportiva

O curso Fisioterapia Desportiva oferece ao profissional de fisioterapia conhecimentos sobre fisiopatologia, lesões, reabilitação, desportiva e muito mais.

Curso Online de Testes Especiais em Fisioterapia

 Curso Testes Especiais em Fisioterapia

O curso Testes Especiais em Fisioterapia, por meio da Educação a Distância, oferece ao profissional de fisioterapia conhecimentos sobre lombar, avaliação postural, Teste de Valsalva, Teste de Milgram e muito mais.

Curso Online de Técnicas Posturais

Curso Técnicas Posturais

O curso Técnicas Posturais, por meio da Educação a Distância, oferece ao profissional de fisioterapia conhecimentos sobre cadeias musculares, posturas, R.P.G, Isostretching, Pilates e muito mais.

Curso Online de Alongamento Terapêutico

 Curso Alongamento Terapêutico

Os profissionais em fisioterapia poderão atualizar o conhecimento, a respeito dos princípios gerais que envolvem os conhecimentos teóricos dessa técnica, procurando trabalhar melhor com o ser humano de uma forma integral, aprimorando os conceitos do alongamento, visando à melhoria da saúde e qualidade de vida.

Curso Online de Tratamento Miofascial

 Curso Tratamento Miofascial

O curso Tratamento Miofascial, por meio da Educação a Distância, oferece ao profissional de Fisioterapia conhecimentos sobre sistema fascial, princípios da osteopatia, fisiologia neuromuscular, filosofia osteopática e muito mais.

Mais comum em mulheres idosas, por uma simples queda ou torção do pé durante a marcha, o que faz com que haja uma força de rotação. A ca...

Classificação de fratura de colo de fêmur


http://www.vidalsaude.com.br/wp-content/uploads/2014/09/fraturas-femur-proximal.jpg

Mais comum em mulheres idosas, por uma simples queda ou torção do pé durante a marcha, o que faz com que haja uma força de rotação. A capacidade de recuperação é baixa, pois afeta vasos capsulares e diminui o suprimento sanguíneo principal na cabeça do fêmur, o osso intra-articular não fica em contato com tecidos moles para que haja a osteogênese e o líquido sinovial impede a coagulação do hematoma da fratura. (Apley, 2002)

Para que seja de simples e de fácil aplicação, é importante um sistema de classificação de fraturas útil. Esse sistema deve possibilitar o prognóstico em longo prazo baseado na radiografia.

O mais utilizado sistema de classificação de fraturas, é o elaborado por Garden em 1961, que reconhece quatro diferentes tipos de fratura de colo de fêmur em radiografias AP.

Fraturas de Grau I possui alinhamento em valgo com a face lateral do colo compactada contra a cabeça. (Bucholz e Heckman, 2006)

Grau II são fraturas completas, porém não deslocadas. (Bucholz e Heckman, 2006)

Grau III fraturas deslocadas do colo do fêmur, porém mantém uma continuidade entre os dois fragmentos, mas há diminuição do ângulo trabecular. (Bucholz e Heckman, 2006)

Grau IV dissociação total da cabeça e colo do fêmur, nesse caso há alinhamento da cabeça com o acetábulo e as trabéculas compressivas primárias. (Bucholz e Heckman, 2006)
 
O principal objetivo da fisioterapia na fratura de fêmur é aumentar a força muscular, melhorar a resistência e eficiência da deambulação. É importante que o profissional conheça o tipo de fratura e o material usado na fixação cirúrgica, para que seja aplicada maneira correta o tempo de deambulação, descarga de peso e alguns movimentos restritos ao membro acometido.

Faça Fisioterapia