Testes ortopédicos para Avaliação do Ombro









Os testes ortopédicos são utilizados para identificar e avaliar a presença das mais diversas síndromes e disfunções.

O exame do ombro é feito por

  • Inspeção

  • Palpação para avaliar sensibilidade e calor excessivo

  • Teste da amplitude de movimento e da força

  • Testes de compressão

Como examinar o ombro

A inspeção é feita pela observação de eritema, deformidade ou lesões cutâneas, como cicatrizes cirúrgicas, e por assimetria em comparação ao ombro não comprometido (sugerindo perda de massa muscular).

Como a dor pode ser referida de outras regiões para as regiões ao redor do ombro, a palpação do ombro deve incluir as articulações glenoumeral, acromioclavicular e esternoclavicular, além do processo coracoide, da clavícula, do processo acromial, da bolsa subacromial, do tendão do bíceps e das tuberosidades maior e menor do úmero, bem como a palpação da escapula e do pescoço. O pescoço deve sempre ser examinado como parte da avaliação do ombro, pois a dor pode ser referida ao ombro pela coluna cervical (especialmente com radiculopatia C5).

Veja alguns testes que podem ser utilizados:

Teste de Hawkins-Kennedy



Posição do paciente: Em pé de costas para o avaliador

Descrição do teste: O terapeuta deverá apoiar a sua mão no ombro do paciente e com a outra mão conduzir o cotovelo em flexão de 90º de rotação externa para interna. Esse teste avalia se há atrito ou impacto do tendão supra-espinhoso sob a abóboda acromial, podendo reproduzir a sintomatologia dolorosa.

Sinais e sintomas: Se positivo, o paciente referirá dor ao movimento que abrange o ombro e a face ântero-lateral do braço.

Teste do impacto de Yokum

Posição do paciente: De pé com o braço acometido em flexão e adução, cotovelo a 90º e mão apoiada no ombro oposto.

Descrição do teste: O terapeuta, em frente ao paciente, instrui para que o mesmo realize uma flexão do braço até o cotovelo tocar a testa. O terapeuta poderá auxiliar o paciente a elevar ainda mais o cotovelo, isso irá exacerbar os sintomas de uma tendinite do supra-espinhoso ou alguma lesão na articulação acromioclavicular.

Sinais e sintomas: Tanto para o quadro de tendinite do supra-espinhoso (devido ao impacto subacromial) como no caso de uma artrite acromioclavicular o paciente manifestará dor no ápice do ombro.

Teste de Yokum

 



Teste de Jobe (Lata Vazia)

Posição do paciente: De pé, de frente para o examinador.

Descrição do teste: O terapeuta instrui o paciente para realizar uma flexão e abdução de 30º de membros superiores e uma rotação interna, apontando os polegares para o chão (lata vazia). O terapeuta impõe uma resistência com ambas às mãos na altura do cotovelo do paciente e pede que o mesmo realize uma flexão contra a resistência.

Sinais e sintomas: No momento do teste o paciente poderá referir dor na face ântero-lateral do ombro, caso apresente alguma inflamação ou até mesmo ruptura do tendão do músculo supra-espinhoso (devido ao impacto subacromial), ou poderá referir fraqueza se o músculo estiver comprometido. 

Importante lembrar: Fraqueza do músculo supra-espinhoso pode ser resultado de comprometimento nervoso. A dor relatada pode ser indicativo de tendinite e/ou impacto.

Teste de Jobe


Teste do infra-espinhal de Patte ou Teste de Patte

 



Posição do paciente: De pé e de costas para o examinador.

Descrição do teste: O paciente é instruído a realizar uma abdução de braço a 90º, flexão do cotovelo à 90º e, rotação externa do braço contra a resistência do terapeuta imposta na altura do punho do paciente. Esse teste será mais direcionado para o tendão do músculo infra-espinhoso. Sugere-se que o movimento inicie com o braço ainda em rotação interna e após realize o movimento de rotação externa contra resistência gradual do terapeuta.

Sinais e sintomas: Se o teste for positivo, (lesão no tendão do músculo infra-espinhoso) o paciente sentirá uma dor na altura do ombro, que poderá descer pela face ântero-lateral do braço, ou ainda uma impotência funcional do membro superior em casos de ruptura do manguito rotador.

Teste de Gerber ou Lift Off Test



Posição do paciente: De pé de costas para o examinador.

Descrição do teste: O terapeuta instrui ao paciente que realize uma adução e rotação interna do membro superior a ser avaliado e pede ao paciente que coloque o dorso da mão na altura da região lombar. Após o terapeuta pede para que o paciente afaste o dorso da mão da lombar. Caso o paciente não consiga levar o braço até a posição ou não consiga afastá-lo da região lombar indica inflamação ou até mesmo ruptura do tendão do músculo subescapular.

Sinais e sintomas: O paciente apresentará dificuldade para rodar internamente o braço e não conseguirá afastar o dorso da mão da região lombar caso esteja com inflamação ou ruptura do músculo subescapular.

Outros testes:




Imersão on-line: exercícios terapêuticos nas disfunções biomecânicas do ombro - Curso teórico e prático para você aprender de forma didática, como tratar disfunções biomecânicas do ombro, através de exercícios terapêuticos. Seja o profissional que seu paciente precisa, é hora de lotar a agenda e ser um especialista na área de tratamentos para o ombro. Clique aqui e saiba mais!




Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Combo Joelho e Quadril - Cursos Online
  • Exercício para Ganho de Força Muscular: Prescrição Terapêutica

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.