Tendinopatia é causada pelo excesso de uso dos tendões do pé







Saiba como otimizar a rotina de um fisioterapeuta em 5 passos - Blog  FisioGestor

Os tendões são estruturas anatômicas que unem os músculos aos ossos, favorecendo o movimento. No entanto, quando sobrecarregados ou utilizados de forma que permita o esforço repetitivo, os tendões podem sofrer de tendinopatia, lesão que gera muita dor, inflamação e até deformidades ósseas no pé e/ou no tornozelo. Outras causas são erros frequentes de treinamento, tabagismo, abuso de medicação e uso de sapatos ou outros equipamentos não adequados para a atividade física.

Os os tendões são estruturas complexas compostas de vários arranjos celulares, como células, colágeno e água, entre outros, e que durante qualquer tipo de esporte são sobrecarregados, devido à repetição de movimentos. As inflamações, ou tendinites, são somente uma causa de dor nesta estrutura e muitos outros diagnósticos podem afetar os tendões, causando não somente inflamações, como também degeneração, problema conhecido como tendinose. Este é o termo mais correto para falar de lesão crônica. É um processo degenerativo em que o tendão muda a sua estrutura, chegando até mesmo a apresentar microrrupturas. É por isso que muitas tendinopatias não melhoram com anti-inflamatórios e a aplicação de técnicas de fisioterapia.

As tendinites são fáceis de tratar, bastando realizar a aplicação local de gelo e anti-inflamatórios, e fisioterapia. O complicado é quando a lesão se torna crônica e as dores não melhoram nem depois de a pessoa descansar por tempo prolongado. Como sempre, o melhor é a prevenção. Como praticar regularmente alongamentos da musculatura da perna, principalmente após a atividade esportiva, aquecer bem a musculatura antes de jogos, corridas e caminhadas, evitar tomar medicamentos por mais de uma semana para controlar a inflamação, já que alguns deles podem prejudicar a cicatrização do tendão.

Além disso, é necessário adquirir um tênis adequado, não exagerar nos treinamentos e procurar um ortopedista para uma avaliação clínica antes de iniciar um esporte de alto impacto. São regras simples que podem ajudar a evitar as lesões.

Entre os tratamentos indicados estão modalidades de fisioterapias, terapia de ondas de choque, fortalecimento excêntrico e terapia com laser de baixa intensidade, mas há trabalhos preliminares com o uso de células troncos promissores, embora ainda há necessidade de estudos nesta área. É importante o acompanhamento com ortopedista especializado em pé e tornozelo. A cirurgia continua a ser a última opção devido a resultados inconsistentes.



Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Combo Joelho e Quadril - Cursos Online
  • Exercício para Ganho de Força Muscular: Prescrição Terapêutica

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.