Avalie a capacidade funcional do seu paciente!


>



 


É importante relembrar a origem do termo "mobilidade funcional", e para tal, o conceito de capacidade funcional se torna essencial. A capacidade funcional pode ser definida como a capacidade de manter as habilidades físicas e mentais necessárias para uma vida independente e autônoma (FIELDER; PERES, 2008). Tal capacidade reflete a condição de independência na realização das atividades do dia a dia (ACCIOLY et al., 2016). Dentro desse cenário, a mobilidade funcional pode ser definida como a habilidade física/motora de realizar movimentos que permitam tal autonomia e independência.

Com o avançar da idade cronológica, os processos de envelhecimento interferem, nas condições físicas de realizar tarefas cotidianas, como as atividades de vida diária (AVD). Assim como a diminuição da força muscular, da densidade óssea e muscular, e do equilíbrio, o declínio na capacidade de realizar AVDs é progressivo, sendo essencial diagnosticar tais déficits precocemente, de forma a ser possível reabilitar, ou mesmo prevenir uma diminuição da mobilidade funcional, evitando uma possível incapacidade funcional.

Existem muitas formas de avaliar a mobilidade funcional, desde a realização de AVDs monitoradas, por exemplo, por acelerêmetros ou mesmo por cinemetria, até testes específicos validados pela literatura para tal fim. Dentre os mais conhecidos, destaca-se o Timed Up and Go (TUG) (RAWLINS; CULYER, 2004) que consiste em levantar de uma cadeira, (de aproximadamente 46 cm), caminhar até uma linha reta a 3 metros de distância (em um ritmo auto-selecionado, porém seguro), virar, caminhar de volta e sentar-se novamente e o Functional Movement Screen (FMS) que identifica restrições e limitações durante sete tarefas de movimentos com diferentes exigências motoras (CUCHNA; HOCH; HOCH, 2016).

Testes realizados na avaliação funcional do movimento (FMS):


Pode-se notar que os testes citados acima, avaliam funcionalidade dos movimentos de forma ampla: desde a marcha e o sentar/levantar da cadeira (TUG), até mesmo habilidades básicas necessárias à realização de AVDs, como força, resistência e funcionalidade dos diferentes segmentos corporais (FMS). Outros testes podem ainda ser usados para avaliar a mobilidade funcional, como o teste de 6 minutos (DANIEL, BATTISTELLA, 2014), o Walk and Turn Test (DOWNEY et al., 2016), porém, vale ressaltar que independente dos testes escolhidos, é imprescindível levar em consideração que os protocolos avaliem todas as principais habilidades necessárias às diversas tarefas essenciais para a autonomia.

Segundo a OMS, uma opção, destinada não apenas a idosos, mas a abordar de forma ampla a saúde e a deficiência é a Classificação Internacional da Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). A CIF é uma classificação da funcionalidade e da incapacidade do homem que agrupa, de maneira sistemática, os domínios da saúde e os domínios relacionados com a saúde. Dentro de cada componente, os domínios são agrupados de acordo com as suas características comuns (tais como, origem, tipo ou semelhança) e ordenados segundo essas características (FARIAS; BUCHALLA, 2005).

A avaliação da funcionalidade de movimento é essencial para manter a saúde física e mental de idosos, por permitir que sejam realizadas intervenções para diminuir ou prevenir a incapacidade funcional. Prevenir a incapacidade funcional é de extrema importância para manter a saúde mental e social de idosos. Diversos testes podem ser utilizados em sua avaliação, e qualquer um deles pode ser instrumentado como com o uso de acelerêmetros (G-Walk), eletromiografia, cinemetria...

Essas técnicas podem complementar o escore do teste com a informação de oscilação corporal e compensações utilizadas durante o movimento e assim, facilitar o diagnóstico precoce ou mesmo o reconhecimento de, em qual aptidão física deve-se focar a intervenção de forma a obter resultados de forma mais rápida e efetiva.

10 cursos do Avaliação pelo preço de 1!

Para ter segurança de avaliar o seu aluno/paciente usando vários aspectos a serem analisados, eu recomendo um combo maravilhoso com 10 cursos de Avaliação com o preço de 1. Aproveite e clique aqui!

Se avaliação é um assunto que te interessa, tenha artigos gratuitos de avaliação de Educação Física. Clique aqui!

REFERÊNCIAS:

ACCIOLY, M.F.; PATRIZZI, LJ.; PINHEIRO, S.P.; BERTONCELLO, D.; WALSH, I. A.P. Exercícios físicos, mobilidade funcional, equilíbrio, capacidade funcional e quedas em idosos. ConScientia e Saúde, v. 15, n. 3, 2016.

CUCHNA, J. W.; HOCH, M. C.; HOCH, J. M. The interrater and intrarater reliability of the functional movement screen: A systematic review with meta-analysis. Phys Ther Sport, v. 19, p. 57-65, 2016.

DANIEL, C. R.; BATTISTELLA, L. R. Uso do teste de caminhada de seis minutos para avaliar a capacidade de deambulação em pacientes com acidente vascular cerebral. Revista Acta Fisiátrica, v. 21, n. 4, p. 195-200, 2014.

DOWNEY, Luke A. et al. The Standardized Field Sobriety Tests (SFST) and measures of cognitive functioning. Accident Analysis & Prevention, v. 86, p. 90-98, 2016.

FARIAS, Norma; BUCHALLA, Cassia Maria. A classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde da organização mundial da saúde: conceitos, usos e perspectivas. Revista brasileira de epidemiologia, v. 8, n. 2, p. 187-193, 2005.

FIEDLER, M.M. e PERES, K.G. Capacidade funcional e fatores associados em idosos do Sul do Brasil: um estudo de base populacional. Santa Catarina, Brasil. Cad Saúde Pública v. 24 n.2, p.409-415, 2008.

RAWLINS, M.D.; CULYER, A.J. National Institute for Clinical Excellence and its value judgments. Bmj, p. 224-227, 2004.



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Dicas para Profissionais:
  • Guia de Testes Ortopédicos
  • Curso de Agulhamento a Seco (Dry Needling)
  • Exercícios Funcinais para Fisioterapia
  • Curso - Aprenda Ventosaterapia

  • Avalie a capacidade funcional do seu paciente! Avalie a capacidade funcional do seu paciente! Revisado by Faça Fisioterapia on 15:43 Nota: 5